Velha Infância

20110915-094944.jpg

Visitar a cidade que você morou na infância depois de velho e já com filho é muito interessante, o quer o mínimo a dizer… Porque a velha cidade ficou e você cresceu e parece tudo diferente.

Teresópolis essa é a cidade em questão. Vivi nela entre 1981 e 1989, dos 3 aos quase 9. Eu era pequena, magrinha e saltitante. A cidade era grande, conhecida e meu lar. Me sentia a dona da cidade, minha mãe tinha um restaurante e os garçons e cozinheiras eram minhas babás. Me lembro que um dos garçons do segundo restaurante me ensinou a andar de bicicleta sem rodinhas na frente da igreja de Santa Teresa na praça em um dia apenas…bons tempos.

Como passeio de fim de semana o maridão deu a ideia de passear no Parque da Serra dos Órgãos e para isso pegar a estrada para Terê. Oba, como sabem dirigir é comigo mesmo. Saímos cedo para aproveitar o dia e ainda sim dormir em casa, pegamos engarrafamento, mas por uma causa justa, estão melhorando a estrada. Chegamos e iniciamos o passeio dando uma volta pela cidade para mostra a minha filhote como era a cidade em que eu cresci.

A 10 anos atrás estive na cidade, mas em 10 anos e uma enxurrada depois a cidade muda, mas mudou pouco… Cresceu para os lados, para as encostas e para pior. Infelizmente…

A minha primeira escolinha, O Castelinho fechou, mas a casa continua lá, sem as árvores de castanha portuguesa na frente e abandonado.

O prédio que meus avós moravam com sua varanda de grades de tábuas brancas e inseguras continua lá, do mesmo jeitinho inseguro.

O restaurante que já foi do meu ex-provavelmentefinado-padrasto ainda mantém o mesmo nome – Piccola Torino, parecia bem.

O que eu chamo de segundo restaurante, que ficava rua na praça da igreja de Santa Teresa ao lado da loja de chocolate do Mickey não existe mais, nenhum dos dois, o restaurante nem os chocolates.

Do terceiro restaurante o Don Vitor, em cima da minha ex-casa, resta a placa e a casa, na rua Primeiro de Agosto… E o colégio CEM mudou e deu lugar no enorme prédio a outro colégio.

Depois do tour, almoço e compras na feira do Alto e entrada no Parque para uma caminhada na trilha suspensa.

20110915-095231.jpg

A cidade em si está bastante feia, cresceu desordenadamente e sem grande planejamento. Os bairros antigos estão sucumbindo a prédio e construções modernas e desajeitadas para a cidade de estilo colonial, e ainda luta para se recuperar das chuvas e da corrupção do prefeito com o dinheiro para recuperação da cidade.

Mas Teresópolis ainda sim guarda uma série de recordações estranhas da minha infância, do tempo em que eu ainda não entendia que ela nem sempre foi tão feliz como eu gosto de lembrar.

Anúncios

Fala comigo!!!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s